O cravo e a rosa

Tô começando a pensar que assim será
O dito pelo não dito
O feito pelo defeito
Tô começando a me sentir passado
O fico pelo não fico
O deito pelo não deito

Passarinho saiu do ninho tão cedo
O vôo pelo pouso
A  fruta pela fome
Tô me sentindo meio otário
O gozo pelo fim
A vida pelo oposto

Tô começando a me sentir ameaçado
Túneis às avessas
Vento em redemoinho
Tô começando a achar que não dá
O cravo matando a rosa
E a rosa dizendo que dá

Professor particular de inglês em Curitiba