Há uma hierarquia no mundo das palavras


Imaginem uma certa classe de palavras que moram na área nobre de sua cidade. 
Elas são muito bem sucedidas e misturam-se bastante. 
Estão em todas. 
São versáteis, aumentam, diminuem, questionam, designam, comparam, quantificam. 
São em número muito menor que o universo de palavras que as rodeiam. 
No entanto, imperam. 
Sobressaem-se. 

Todas as outras, apesar do grande número, ficam estáticas à espera de comandos dela para se manifestarem, para poderem significar algo além daquilo que o seu nome é, para que possam se movimentar, viver.

Essa classe importante da linguagem encontra-se incrustada em todas as imprensas, na língua dos falantes. 

Está também condensada em qualquer livro de gramática. Sim, é da gramática que falo. 

Sei que essa palavra assusta.

Mas também já disse, em outra ocasião neste site, que o aluno não precisa (salvo se o queira) estudar gramática; mas o mestre deve ensiná-la, sem mesmo que o pupilo o perceba.

 

Professor particular de inglês em Curitiba